Review: “204” – The Affair

Uma loucura de drogas e conflitos familiares novos em The Affair.

Spoilers não se divorciaram dos parágrafos a seguir.

Um novo ponto de vista de Helen fez com que “204” brilhasse nessa semana em The Affair. A personagem teve um daqueles momentos de libertação, tanto de Noah quanto de Max, especialmente depois da (dúbia) audiência em que, no ponto de vista dela, Noah decidiu tentar ficar com metade de tudo que eles têm.

A rejeição a Max quando ele contou sobre o dinheiro que deu a Noah foi a mesma que eu teria. Que loucura é essa de simplesmente dar dinheiro a alguém (algo inclusive que pode dar muitos problemas no divórcio) para acelerar um divórcio no qual ele é uma parte interessada? Então vê-la rejeitando-o foi ótimo, ainda mais porque já ficou claro que eles não são um “perfect match”.

Mas Helen brilhou mesmo quando se embebedou ao som de Lucinda Williams e resolveu tomar uma pastilha de maconha (era isso,né?). O que se seguiu foi ela agindo loucamente pela cidade, incluindo a loja (que ficamos sabendo que não é nada lucrativa) e um salão de cabeleireiros, onde a onda bateu (risos) e a série aproveitou para incluir um efeito de lentidão nas cenas. Os diálogos foram hilários (e desesperadores) e Maura Tierney fez um trabalho incrível equilibrando o quão ridículas eram as cenas com o horror que aquilo obviamente estava causando ao redor. O erro de Helen de dirigir naquela situação deve servir de munição para Noah durante o divórcio, mas o questionamento de Helen faz todo o sentido: por que só o Noah pode cometer erros?

No ponto de vista dele, ela estava ainda mais louca, mas o que me chamou a atenção foi o quão positiva foi a visão dele de Alison aqui. Ao contrário de outros momentos na visão dele, a personagem parecia mais aberta e empolgada com as situações todas, indo encontrá-lo no hotel em que estava com os filhos. É muito difícil não torcer para os dois ficarem juntos quando vemos esses momentos.

Ah, também conhecemos a família de Noah e ficamos sabendo que eles o estão julgando MUITO. A irmã soltou a maravilhosa frase

“E eu estou apaixonada por Brad Pitt, mas eu não vou poder morar com ele!”

Uma rainha de fato (embora eu concorde com o Noah). O pai dele aparentemente o odeia e ficou jogando na cara do filho o tempo todo que ele estava fazendo uma merda enorme. Achei legal a família dele demorar tanto para ser mostrada, isso reflete o fato dele ter aberto mão de si mesmo durante o tempo que ficou com Helen, na visão dele.

“204” nos ajudou a conhecer Helen melhor (e admirá-la) e apresentou uma outra face de Noah.

Ponto alto: Helen louquíssima e Maura Tierney sambando na atuação.

Ponto fraco: Eu acho curioso o Noah não arrastar o Martin para o hospital, não sei se é uma inconsistência na história dele ou se é só a série tentando equilibrar vários elementos narrativos (e falhando nesse). É algo pequeno, mas que incomoda.

Nota: “204” – 9.5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s