Review: “A Wanted (Inhu)man” S03E03 – Agents of SHIELD

É MUITA COISA PRA FALAR! Tem umas reviews que eu fico perdidinho tentando achar um foco e essa é uma delas.

Spoilers inumanos a seguir.

Agents of SHIELD desacelerou um pouco (só um pouquinho) no episódio de ontem, “A Wanted (Inhu)man”, dando espaço para cada “núcleo” se desenvolver e avançar um pouco na trama. Seguindo o incrível episódio anterior, eu confesso que esperava um pouco mais de foco na Simmons, mas ok.

Começando por ela, a Elizabeth Henstridge não cansa de me impressionar. Era claro que a personagem voltaria totalmente transtornada e foi legal vê-la meio apática diante das coisas, exceto pelos momentos em que ficava claro que ela meio que desaprendeu a viver no nosso mundo. A cena do jantar com o Fitz foi incrível, com a emoção dela crescendo e transbordando numa cena linda e tocante que deixou claro que a recuperação da personagem vai ser longa e complicada. Isso sem contar o momento tenso no final. Pelo jeito agora a Simmons tem uma obsessão nova, nível Coulson.

Enquanto isso, Daisy (tá muito difícil de me acostumar) tentou novamente recrutar Lincoln para os Secret Warriors e mais uma vez deixou claro a insatisfação com a demora para receber ajuda nesse sentido. Óbvio que deu errado e a ATCU (quero começar a chamar de SWORD logo, porque claramente é o que eles são) mostrou que sabe sobre ela também, obrigando Coulson a se juntar a eles. O que foi bem inteligente, na verdade, e foi ótimo ver que, aparentemente, acabou a burrice de ficar brigando com gente que quer o mesmo que eles. Mas a negociação entre ele e Rosalind foi meio desajeitada, com menos impacto do que poderia ter.

Numa terceira frente, Hunter e May começaram a se infiltrar na HYDRA. Tava com saudade de ver ela lutando, mas foi o Hunter que tomou porrada até resolver revidar e matar (!) um oponente que costumava ser amigo dele. Dois comentários aqui: eu não sabia que o Nick Blood era magrinho, pensei que era mais forte. E eu duvido que essa infiltração deles dê muito certo, simplesmente porque eles são habilidosos demais pra passar desapercebidos por muito tempo. De qualquer maneira, fico no aguardo de uma cena que se equipare à luta da May contra o Ward no fim da primeira temporada.

Resumindo, foi um bom episódio. Não excelente, mas bom, e serviu para deixar Daisy num ponto de ruptura em relação à SHIELD e a Coulson.

Ponto alto: Simmons de volta, com direito a uma cena linda da Elizabeth Henstridge. Sou suspeito porque adoro essas tramas de personagens se recuperando de traumas.

Ponto fraco: Era pra ser um momento poderoso ver Coulson negociando a liberdade de Lincoln em troca da Daisy, mas acabou sendo meio corrido e desajeitado.

Nota: “A Wanted (Inhu)man” – 8.5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s